domingo , 26 de junho de 2016
Últimas Notícias

Novembro Azul para alertar sobre o câncer de próstata

Tumor é o mais frequente entre os homens, mas chances de cura são altas com detecção precoce

Termina o Outubro Rosa e chega o Novembro Azul, campanhas que em comum têm o objetivo de informar sobre doenças e estimular a prevenção. Nesse último caso, o público-alvo são os homens, e a discussão é sobre o câncer de próstata, enfermidade que pode ser detectada por dois exames: a dosagem sérica do PSA e o toque retal, ainda visto com muito preconceito e medo pelo público masculino.

No entanto, o toque retal é necessário porque, em 20% dos casos, apenas o PSA não é suficiente na detecção. A recomendação é de os exames sejam feitos a partir dos 50 anos de idade, ou 45, em caso de homens com história familiar de câncer de próstata, da raça negra, sedentários e obesos, pois possuem maior risco. Em estágio inicial esse tipo de câncer em geral não causa sintomas, mas com o avanço podem surgir problemas como micção frequente, fluxo urinário fraco ou interrompido e impotência, entre outros. Mas há doenças benignas da próstata que podem causar sintomas semelhantes.

O câncer de próstata é o tumor mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas dos tumores de pele, e o sexto tipo mais comum no mundo segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer). A cada seis homens, um é portador da doença. A estimativa do INCA é de que, por ano, 69 mil novos casos sejam diagnosticados, um caso a cada 7,6 minutos. Se detectada em estágio inicial, as chances de cura são de aproximadamente 90%.

Assim como no Outubro Rosa, o Novembro Azul vai trazer a cor da campanha na iluminação de monumentos e prédios públicos. Prefeituras e entidades, inclusive da região, também deverão elaborar programação específica.